quinta-feira, 6 de agosto de 2015

dia b, lado d

Dia 23 de julho foi dia b.

B de botox.

Fiz a derradeira tentativa de ganhar 8 a 10 meses de sossego.

Internamento de dois dias, todo o ritual do costume: jejum, internar, soro, anestesia, acordar sem saber onde estava, recuperar com esperança. Esta habitava-me.

O que fugiu do ritual foi um recobro difícil pois "apaguei" com a preocupação de um concurso idiota de profs que tinha começado horas antes. O ouvir a enfermeira a dizer:" tem de respirar"...mas como a vi-a de costas e estava ao lado outra senhora achei que não era para mim, apesar de me sentir mal. Apago e acordo com a máscara do oxigénio...ok, era para mim...

Tirar algalia,por algalia. Enfim, autênticos "peanuts" face à imensa Esperança que me habitava.

O mesmo tratamento fofinho por parte de todos da Casa de Saúde da Boavista,sobretudo do meu querido médico.

A esperança habitava-me.

Habitava.
Não habita mais.
Isto não resultou e estou muito pior.
Faço parte da infima minoria que não melhora com este tratamento.

Estou destroçada por dentro.
E nem vale a pena dizerem: "já tomaste alguma coisa para as dores?" Porque, de certo, sairá um insulto à moda do Porto. Quer dizer eu meto-me numa cirurgia com anestesia geral com grandes hipóteses de ficar com a bexiga parada, corro esses riscos todos para ganhar uns meses sem dores e não tomaria alguma coisa para as dores,caso existisse??? A sério... é só por a merda dos miolos a funcionar, não?

Estou devastada.
 Fugiu-me chão.
Nunca parto para nada com esperança.Nunca.Abri está excepção e fo...-me.

Grande trambolhão.

Há dias que estou fechada em casa.
 Não consigo , sequer,pensar. Não consigo.

Abri a excepção para ir ao dr Sérgio e ao aniversário do meu sobrinho e acho que disfarcei bem....aí intuia que isto não tinha dado certo... hoje veio a confirmação.

Já sei que tenho de reagir. Que há coisas piores, patati patata,ok? Já sei dessa merda toda.
Mas neste momento estou zangada.
Sobretudo frustrada.
Tenho de Aprender a conviver com a dor.
Isso não é difícil.
Mas não ter esperança é que me mata por dentro.

Está na hora de tomar decisões e radicais. Não dá mais.
Lado d...desilusão....

quarta-feira, 1 de julho de 2015

o princípio do fim

Este blog tem os dias contados.
E a certeza disso é que já não escrevo aqui desde março.
É um facto que, se não escrevo aqui é porque uso muito mais o facebook deste blog. Mas, verdade seja dita, um e outro, pelo menos para já têm os dias contados. Mais que banda, a minha vida está focada na cistite intersticial que me enlouquece.
A Gusta está perfeitamente instalada em mim. Apesar de , às vezes, nos chatearmos, eu e ela damo-nos bem. As dúvidas e medos dos primeiros viraram certezas e rotinas,na maior parte dos casos.
Mas antes do fim tenho muitas publicações a fazer. A ver se me dedico...
Quem sabe não surge o blog c... de cistite intersticial já que o b, de Bandagastricamente deixa, aos poucos , de fazer sentido. Quem sabe se não mudo de ideias. Quem sabe. Para já o fim está anunciado para setembro.

bjs, Mary com menos 48 quilos há um ano.
( tomem esta idiotas do" isso nao presta", "nao emagreces tudoo que precisas ", etc.)

sábado, 28 de março de 2015

Por outras bandas#2 Testemunho de ...

olá guapos e guapas deste meu mundinho lindo!

Hoje a Clara faz anos!!!


E, como forma de a homenagear e agradecer todo o apoio que me prestou, publico o seu precioso testemunho. 
São 4 anos e meio de uma escolha pela qual teve de lutar, 50 quilos menos e um sucesso obtido pelo esforço e luta diárias!
Meninos e meninas, senhores e senhoras, o testemunho da Clara!

Olá,


Foi com muito carinho que aceitei o desafio da Mary de partilhar convosco, aqui no bandagastricamente, o meu testemunho da minha caminhada neste renascer.

O meu nome é Clara e coloquei a minha amiga Banda no dia 27 de Outubro de 2010, no Hospital de Santo António.

Foi um percurso relativamente fácil, para mim, pois comecei a descobrir uma nova mulher e um crescer de vaidade que antes não podia existir.

Tudo começou há muito tempo quando em 2005 fiquei grávida do meu filho.

Nessa altura pesava 104 kg e a minha obstetra encaminhou-me para o serviço de endocrinologia do Hospital de Santo António.

Após consulta e seguimento por parte da endocrinologista e de dieta prescrita para seguir após o nascimento do meu filho ( tendo-me dado alta), comecei a ser seguida pela minha nutricionista. 

Nessa altura estava com 120 kg.

Valeu-me o acompanhamento da nutricionista e, quando o seu contrato estava a terminar, encaminhou-me para um endocrinologista especializado em diabetes e em obesidade.

Os anos passaram, fiz as consultas de psicologia mas sem nunca dizer que queria fazer um bypass ou colocar uma banda; até que um dia o meu filho,que tinha na altura 5 anos de idade, perguntou-me porque eu era gorda, porque não fazia dieta ou ginástica.

Essas palavras tão sinceras fizeram um click: “tinha de mudar” alguma coisa não estava bem…

Fui ter com a minha médica e disse que sim, que agora estava pronta para abraçar a minha mudança.

Foi complicado, no inicio,ela dar-me o "OK" pois na altura, a maior parte das operações que lá se faziam eram os "bypass gástricos". A minha opção pessoal não era esta. Queria a banda.

Eu conversei com a médica, expliquei-lhe os meus motivos e fui peremptória: só me deixava operar se fosse uma banda gástrica.

15 dias antes da cirurgia, chamaram-me para assinar o termo de responsabilidade. Recusei-me. Estava lá escrito "Bypass".

Voltei a explicar os meus motivos ao médico, que me ainda hoje me segue e acabou por aceitar a minha decisão.( queria um método reversível. A grande modificação efectuada pelo "bypass" e a sua irreversibilidade não me entusiasmavam...) 

Sabia bem as dificuldades por que ia passar, as tentações presentes em todo o lado e conhecia um rol de comportamentos que levavam ao fracasso.

Eu estava determinada e consciente.

Sim, essa é a diferença entre o sucesso, ou não.

Em menos de um ano “enterrei 50 Kg” e passei de um 50 para um 38.



Comecei a fazer as minhas cirurgias reconstrutivas em 2012 e nesse mesmo ano criei o meu blogue de culinária Receitas e Truques da Clarinha

Este Blog pretende mostrar que podemos comer de tudo um pouco através de escolhas saudáveis. 

E sim, também há espaço para pecados,mas até estes podem ser bem escolhidos!

Este caminho não é fácil. E falo no presente porque:

- É, e será, uma luta constante pois,com uma banda, não pode baixar os braços!

(nem com os outros métodos... nota da Mary)

- Importa jamais esquecer de onde se veio, onde se está e onde se quer chegar!

Ah, e o mais importante:

tudo é possível e eu sou uma prova viva!


Beijos e não desistam pois tudo é possível, basta acreditar!

Clarinha

sexta-feira, 27 de março de 2015

fly as a b... vestido!

Ola,ola!

E cá estou para dar algumas novidades deste mês de março!

Há uns tempos comprei dois vestidos... e só há uns dias é que usei um deles...aliás,os dois pedem sapatos "em modos" e eu é que continuo em "modos" de não ter pachorra para comprar sapatos. Assim, usei uns que cá estavam por casa e já não foi mau!

Foi estranho andar de vestido (no verão já tinha andado,mas é diferente), sobretudo super curto num dia de "nortada".
O Nuno adorou e disse:"anda,mulher, vamos passear o vestido!"
Ah ah ah ah!!!

E assim fomos!

Fartamo-nos de passear na nossa cidade de eleição: o Porto!
Almoço no Santiago ( a meca da boa francezinha), passeamos por Santa Catarina, fomos a um flea market e ainda comemos scones na Xícara, depois de um passeio pela Foz.
Vestido Borboletas Primark
Casaco da C&A

Tão bom!!!!

Próxima edição: colecistectomia (trocado por miúdos, a vesicula foi -se).

quarta-feira, 4 de março de 2015

fly as a...


Na minha "wish list" estava um colar especial da Omnia.


O Nuno decidiu surpreender-me em boa hora.


Quem viveu e vive este processo perceberá qual o significado derradeiro deste símbolo, verdade?

Kiss Kiss,Mary


domingo, 1 de março de 2015

Por outras bandas#1 Testemunho de ...

Olá meus fofos! Hoje imauguro mais uma secção deste blog maravilha, o "por outras bandas"! Aqui estarão alguns testemunhos de pessoas que têm , ou tiveram, banda. 
E, desde já, agradeço a disponibilidade e generosidade das partilhas. 
Senhores e senhoras, meninos e meninas, convosco, Hernâni Costa!
Kisses, Mary!


Olá a todos/as. 

Chamo-me Hernâni e coloquei a banda a cinco de maio de 2004 (há quase 11 anos).

(portanto não me venham com histórias de que não funciona...cumprir regras ajuda...)

Quando a coloquei pesava quase 200 quilos.

 Não imaginam o que sofria,
 quer pelas dificuldades de locomoção, 

quer pelas dificuldades em fazer coisas tão simples como vestir-me, 

quer pelas dificuldades até na compra de roupa para o meu tamanho.

Sim, eu era aquele que se distinguia da multidão, que era alvo de olhares, daqueles olhares que tanto nos ferem sem nos magoar. (sim, eu vestia XXXXXXXXL).

Graças ao Dr. António Sérgio coloquei a banda. E sou a prova viva de que funciona. 

 Foi sem dúvida uma decisão difícil, mas a melhor, sem dúvida.

 Naturalmente esta história está, claramente, recheada de altos e baixos, porque não se julgue que é chegar à mesa da operação, "amarrar" o estomago e já está.

Não de modo nenhum funciona assim!      
  
Não julguem os gordos!

 Sim porque somos gordos, não somos obesos , (o nome que eufemisticamente nos chamam para não ferirem a nossa suscetibilidade) que pagam meia dúzia de tostões para "amarrar" o estomago e, como se num passe de mágica, poucos meses depois , desfilam em qualquer passarela…

Não pensem desse modo…

Colocamos a banda no estomago, mas não tapamos o nariz e continuamos a ter olfato.

Colocamos a banda mas não vendamos os olhos e continuamos a ver comida.

 Colocamos a banda, mas não removemos o palato e continuamos a ter sabor.

Não julguem que por termos a banda gástrica, ou qualquer outro dos métodos restritivos (bypass, etc), deixamos de ter sentidos, deixamos de gostar de comer, deixamos de ter prazer à mesa…


 E pensam que é fácil ?

 E pensam que não custa ?

Claro que não é fácil, claro que custa e muito, mas

vamo-nos habituando,

vamo-nos esforçando

vamos contando com a inestimável ajuda do Dr. Antonio Sérgio e da sua fantástica equipa, sempre disposta e disponível para nós.

E assim que os resultados começam a aparecer,

 começam os índices de autoestima a subir, 

começa a vaidade e alegria de viver,

o lamento pelos anos de sofrimento que nunca mais queremos ver diante de nós. 

Começamos a ter o prazer de frequentar lugares públicos, começamos a ser um entre muitos. Como é bom sermos mais um no meio de tantos outros!

 Não sei como irá ser o meu futuro, mas todos os dias agradeço a Deus e ao Doutor António Sérgio, pela qualidade de vida que tenho, pelos meus 82 quilos pelo tamanho M que uso.

Terei sempre de ter uma palavra de agradecimento e de reconhecimento à minha família, um pilar forte em todas as situações e que sabe entender e compreender as minhas dificuldades e a minha diferença.
 Um  agradecimento também aos meus amigos pela força que me deram e pela compreensão para comigo.

 Obrigado a todos e força aos que estão a sofrer com a gordura, coragem aos que estão a lutar contra os problemas que surgem ( nada é isento de desafios!), mas tenham esperança que tudo se vai resolver e cada dia é um dia mais para alcançar o nosso objetivo.

Hernâni Costa – Fevereiro 2015

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

o outro lado da escola...mais vale rir... momentos de humor e amor (ou paciência, vá!)

Este ano estou em duas novas escolas. Uma delas na parvonia...uma parvonia que estou a aprender a amar,embora não me queira afeiçoar senão sofro mais.
Se há escola onde me rio é  nessa...


Cá vão algumas pérolas:
- numa composição(de uma disciplina que não a minha) sobre "que desejos pederias se encontrasses o génio da lâmpada?"
Resposta
"... que os pobres fiquem ricos,os ricos fiquem pobres e os políticos corruptos enrabados na prisão...."

Kakakakaaaaaa!!!!!


- na minha disciplina sensibilizei os "crianços" para o dia mundial da criança soldado. Como o símbolo da luta é uma mão vermelha aberta, decidi pegar em cartolinas vermelhas, desenhar as mãos deles. Cada um ficou com a sua "pata" e em casa teria de recortar bem e escrever uma mensagem. Pois bem, na aula seguinte lá vieram todos, aos gritos claro, mostrar as mãos recortadas. E, claro, a fazer queixinhas! Oh teatcher, o Afonso esteve a fazer "aquele gesto com a cartolina"...
(Aquele gesto...hmmmm)
bom, quando recebi as mãos percebi que aquela tinha dois dedos bastante "chacinados" e pelo menos um, o "do meu" direitinho... chamei a criatura no fim da aula...

-oh rapaz que andaste a fazer?
-não posso dizer, respondeu o catraio.
Continuei eu...Vá... estiveste a simular um pénis?
o puto, escandalizado, diz que não!!
E continua, "estava a fazer um pirete"...
(Perdida de riso, por dentro, contínuo)
tu sabes o que isso significa?
- eu? Eu não!
E lá tive de lhe explicar o que significa... cada um dos dedos...

(God!pahahahhhhaaaaa )

No dia da amizade e dos afetos decidi fazer uma atividade que muito gosto e que os piolhos , geralmente, gostam apesar das dificuldades iniciais. Resumindo, apercebo-me que um dos alunos chama "rabeta" a outro. Páro a atividade, pergunto quem foi e lá um se acusa. Desato a "ralhar" e às páginas tantas diz o miúdo:eu sei lá o que isso é!!
E pronto, dou por mim, na mesma semana a explicar mais um calão!

Outra mais simples
"Os direitos humanos foram assassinados a 10 de dezembro..."


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

nu...bidades

Biba, meu povo!
Pois é, ultimamente não sei que raio faço com o tempo... simplesmente foge-me das mãos. E eu, verdade seja dita, não ando a mais disciplinada das criaturas...

E, em modo flash, cá vai:

√ estava mais que na hora de fazer as análises regulares e umas extra ( RaioX Gastroduodenal, ecografia pélvica e abdominal) e, Como fui à ginecologista, reumatologista e urologista , juntei todas as análises pedidas e tirei tudo de uma vez...e a soma foi parecida com a imensidão da lista... nisto tudo foram cerca de 200 euros...só em analises foi quase isso ( sóa  vitamina B5, com desconto da clinica ficou pela módica quantia de 77 euros ( em vez dos 110...porra!)...

 o raio x gastroduodenal veio confirmar o que estou careca de saber, digo, intuir:
 - Gusta muito apertada
 - Pequena hernia do hiato (a famigeradas que ficou resolvida quando coloquei a Gusta voltou...)
- Refluxo gastroesofágico (que não tinha. passei a  ter)                       
Ora, neste capítulo, já sabia que tinha de desapertar a Gusta, um pouco...pois bem, primeiro decidi que nem punha os pés no consultório do Dr.Sérgio. Mas depois... lá ganhei juízo.
 e então fui à consulta com o Dr. Sérgio, desta vez, já no hospital escola Fernando Pessoa, em Gondomar. E,para além do desaperto da Gusta de 2ml, também pude parabenizar o Dr. Sérgio, no seu primeiro dia, como diretor clínico.
 Paralelamente mostrei-lhe as análises e a ecografia pelvica e abdominal.
 E aqui vem a segunda novidade. O fígado estava mal, há dois anos. Hoje está excelente.
 A vesícula estava "leindo" agora tem duas cenas muito minúsculas. Ora, os tais cálculos ou lá o que é, são pequeninos e,pelos vistos podem mexer se e causar chatice... yap!

E um dia destes lá vou eu... tirar a dita cuja :(

Nota: comecei a escrever isto há... Duas semanas. Volto hoje, dia 18 de Fevereiro a tentar acabar e publicar. Será desta?

 Nas análises  não estava famosa a vitamina C/D e o zinco. As duas primeiras são uma constante… o zinco foi a novidade… Já estou a fazer as vitaminas ( vigantol e cebion) e acetato de zinco, em xarope. De resto tudo ok. Colesterol desceu mais um pouco e o "bom" subiu.

 Tive de começar a fazer, de novo, o "adt", em dose para a bexiga e para a tola... e deixei o Elontril que ajudou , e muito, para o fastio...

Resumindo:

Gusta mais larguinha+ adt que "abre" o apetite= um medo do caraças!


E é um facto que a fase de pouco apetite passou. Tenho muito mais fome, maior capacidade de ingestão alimentar, mas curiosamente, a fase do fastio não passou. Nunca sei o que comer porque nunca me apetece nada. Olho para a comida e “embrulha-se-me” o estomago…
Como porque tem de ser e porque agora tenho muito mais fome…
Tenho mesmo, mas mesmo de ter cuidado. Esta é uma fase desafiante, é um facto. já há mais de um ano que não me lembrava do era ter fome. Por isso voltei a reabilitar a Maria Miquelina ( a balança) colocando-a num local estratégico, de pilha novinha.

 E porque tenho de voltar a tomar o “Adt”? Porque piorei imenso da bexiga. Pois. Passei um aniversário com dores…excruciantes e, os dias a seguir não foram os melhores. Depois lá amainou e penso que o Adt tem ajudado.. não está perfeito, mas está melhor. A dor, essa companheira indesejável, está sempre presente; nesta fase mais branda, mas está lá. Há que aprender a trata-la por tu!( não sei como, mas ok!)


Nop…parece que não é hoje que acabo isto!
Retomando...fico por aqui.

Inte!
Mary&Gusta

                             



terça-feira, 20 de janeiro de 2015

a menina fez anos?

 Hoje comemoro 38 anos e o dia não podia ter corrido pior...ou melhor,pior pode sempre correr,mas enfim. Então em jeito de corridinho...
@ Noite infernal de dores de bexiga
@ Manhã em que senti que uma manada enfurecida de búfalos sambou em cima de mim.
@ não consegui trabalhar
@ a manhã foi passada a tentar descansar, coisaimpossível que quando estou deitada é que tudo é pior.
@ de tarde fui fazer o exame à Gusta. Não foi fácil,mas como me tinha mentalizado para o pior, até não foi mau de todo.
@ recebi as famosas análises de quase 200 euros... e a vitamina c e a d continuam baixas e desta vez o zinco (talvez por aí se explique a falta de apetite.)colesterol louco,apesar de mais domado ( um dia chego lá)
@ consulta urgente com o urologista. Injeção e medicação fortíssima para tomar. Quinta regresso lá.
@ vamos lá ver se amanhã regresso aos meus pintainhos...

Dia de aniversário? De quem? Meu? Não notei! Por isso decidi que dia 25 faço anos, de novo.

Kisses, Mary&Gusta (completamente "exauridas")

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

memórias felizes...

1 mês depois da última aparição por este cantinho, o regresso.

 Se será um regresso "para ficar" ou o início do fim deste blog...não sei!

Por enquanto,

II aniversário da banda
- não comemorei no dia 19 de dezembro,mas no fim de semana seguinte. Salmão grelhado. Das poucas coisas que me sabe bem!








Natal
comi um pouco de bacalhau, das lascas junto à espinha (o resto é impossível). Soube mesmo bem!
 Comi rabanadas feitas no forno. Fiz sonhos,pela primeira vez, e só os provei. Definitivamente os doces de Natal não são a minha "cena".



E lá rumamos ao Majestic para dar cabo da prenda de Natal  que a
mamã Mary deu.... que chatice!!! (Loool).
 Se há sítio em que sou feliz é aquele. Não percebo porquê,mas isso não interessa nada!



Passagem de ano
 em casa de amigos. Muita comida....o triplo da bebida. (Não gosto de gente bebada...e alemães bebados...pior ainda)
Não toquei em nada. Não porque não pudesse,mas porque a comida pouco ou nada me diz. Continua a fase do fastio.

1 de janeiro
dia nostálgico. Bebi chocolate quente enquanto via um pôr do sol lindissimo! (Detesto chocolate, mas estranhamente acho piada ao chocolate quente,sobretudo em dias frios e ao pé do mar)



Nestes dias entre o Natal e o Ano Novo aproveitamos para passear imenso na nossa cidade favorita: o Porto! Mas também demos umas voltinhas por Guimarães e Braga.

Mas, sobretudo, desfrutamos desta nossa cidade maravilhosa, cheia de dinamismo, como há muito não se via! Ah, Porto! Ouvimos as janeiras, sentimos o pulso à cidade, fomos turistas em casa própria,
provamos novos sabores nas tascas e tasquinhas... saudades!




5 de janeiro
 este blog fez 2 anos!!!


Ontem,ontem...pela primeira vez acompanhei um grupo de solidários e, em conjunto com alguns alunos fui dar comida, roupa e dois dedos de prosa aos "sem abrigo" do Porto. um murro no estomago, literalmente...( em breve um relato/reflexão)

Mais ao menos fica aqui uma perspetiva deste último mês. e a Gusta? essa está boa! amanhã vou fazer um  exame para ver se está tudo bem. Depois falarei disso.

Kisses, Mary&Gusta